quarta-feira, 28 de julho de 2010

ARTE CONTEMPORÂNEA




         Em finais do século XIX, a família de Duchamp vivia numa casa confortável da classe média perto de Blainville, uma pequena cidade da Normandia.
         A Sr. Duchamp, a mãe de Marcel, consagrou a sua vida a dar à luz e a educar os seus sete filhos, seis dos quais sobreviveram e apenas dois lhe eram ligados. O marido era um notário prospero que chegou a ser presidente da câmara de Blainville. Nasceu em 28 de julho de 1887.Ambos os pais encorajavam as atividade culturais. As crianças cresceram numa casa em que se jogava xadrez, se lia, se pintava e onde os membros da família tocavam instrumentos musicais e compunham musicas juntos. Porém, nem tudo era perfeito. Embora o pai fosse amável e indulgente, Marcel considerava a mãe irresponsável e indiferente, aparentemente, isso fazia-o sofrer.Marcel se tornou cartonista, com 20 anos e começou a vender desenhos humorísticos, a maior parte dos casos provocadores e baseado-se muitas vezes em trocadilhos verbais e visuais
          Em 1912, Marcel tinha vinte e cinco anos e estava perto de chegar ao fim da sua carreira como pintor. Durante esse ano em que ocorreram grandes mudanças, ele começou a viajar mais, procurando inspiração fora dos círculos familiares dos artistas parisienses e até mesmo fora das artes visuais no seu todo.Em 1912, Marcel assistiu a uma representação teatral da novela de Raymond Roussel, publicada pela primeira vez em 1910.
         Afirma Duchamp: “...Apollinaire, ajudou-me grandemente numa vertente da minha e expressão. Vi de imediato que eu podia usar Roussel como influencia. Sentia que, como pintor, era muito melhor ser influenciado por um escritor do que por um outro pintor. E Roussel mostrou-me como ....”
Após regressar em Munique, em outubro, Duchamp afirma:

“A pintura a pintura está condenada.Quem conseguirá fazer algo melhor que uma hélice? Diz-me tu consegues?”

Uma declaração desta ilustra claramente o dilema visual do artista quando confrontado com as realizações da idade industrial e sua introdução na vida de todos os dia.Foi considerado,entre 1913-1915 , o divulgador e “pai” dos “ ready-made", isto é, objetos encontrados já prontos .


Abaixo uma de suas obras mais conhecidas.


 
1917/1964. Readymade: porcelain urinal. 23.5 x 18 cm, hight 60 cm. Private collection
Postar um comentário